Visite minha loja no Solidarium

Coruj'arts

segunda-feira, 1 de dezembro de 2008

Uma vez - Felipe Areco

Navegando na internet por esses dias, “passeando” pelo Orkut, (onde gosto de ler o que as pessoas costumam colocar naquele espaço “Quem sou eu”), encontrei um texto/poema muito interessante, que me chamou a atenção pela forma em que foi escrito, deixando claro o que o escritor sente quanto às certezas dadas por outras pessoas sobre coisas da vida, como a saudade, amor, realidade evidenciando o fato delas não dizerem a verdade, ou melhor, por dizerem apenas “meia-verdade”. Agradeço ao Felipe, por ter autorizado a postagem do seu poema aqui no blog: Valeu!!! Eis o texto/poema:

Uma vez...

Uma vez disseram pra mim que saudade era algo que se sentiam quando não se tinha aquela pessoa ao seu lado...
Mas esqueceram de dizer que saudade tem que ser sentida e não falada... sentida no
sentido de ações...
Uma vez disseram pra mim que tornar real aquilo que você idealiza é somar dois inteiros...
Mas esqueceram de dizer que isso é adição e não união de duas metades...
Uma vez disseram pra mim que reciprocidade é retribuição...
Mas esqueceram de dizer que além da retribuição é contribuição...
Uma vez disseram pra mim que amar é ter amor a alguém, a algo ou a si mesmo...
Mas esqueceram de dizer que amar não é só isso e sim sentimento, porque quem ama guarda no coração a mais sublime das comparações...
Uma vez disseram pra mim que devemos aprender a dizer adeus, já que tudo na vida anda em ciclos e que terminar é o recomeço de um novo ciclo...
Dessa vez esqueceram apenas um detalhe: onde está escrito que tenho que fazer assim? Tudo na vida tem começo, meio e fim.
As relações afetivas também passam por profundas transformações e vem revolucionando o conceito de amor. O que se busca hoje é uma relação compatível com os tempos modernos...
Devo andar depressa... porque pode-se dizer que o ser humano vem trocando o amor de necessidade pelo amor de desejo...

Felipe Areco

4 comentários:

Marcos disse...

Eu conheço esse cara.... e ele é assim mesmo... verdadeiro!
parabéns pelo texto...
estava realemnte inspirado!
Abração amigo...

Anônimo disse...

parabens pelo texto
sempre lindo nas palavras
dignidade sempre.....
abraço

Ivani disse...

Olá!
Passei bons momentos lendo os textos que você publicou.
Beijos

Anônimo disse...

Esse texto é realmente lindo, quem é Felipe Areco? ele existe mesmo? poxa...me deixou fascinado.

Tradutor - Translate

Visite-os também e surpreenda-se!