quinta-feira, 29 de janeiro de 2009

A estrada da vida tem trechos de pedra e asfalto

Olá pessoal!
Com essa postagem hoje, inauguro mais uma série aqui do BLOG MOMENTO: "Momento de Reflexão".
Quando pensei em uma outra série para poder movimentar um pouco mais o blog (a fim de postar mais vezes), imaginei algo que pudesse fazer com que as pessoas refletissem sobre coisas da vida, do cotidiano, enfim...
Os textos serão extraídos da internet, revistas e afins, e do meu arquivo pessoal. Não tenho a intenção de postar sobre um assunto específico e seguir a mesma linha em todas as postagens, mas sim, diferenciando sempre que puder.
Espero assim, estar contribuindo com uma palavra amiga.
Espero que gostem!
Silvio Luiz

A ESTRADA DA VIDA TEM TRECHOS DE PEDRA E DE ASFALTO

As vezes não tem jeito: temos que caminhar pelas pedras com os pés descalços. São as épocas da vida em que a gente passa por sofrimentos grandes e inevitáveis como doenças e morte de pessoas queridas. É a dor e a tristeza que precisamos atravessar.
Já experimentou andar descalço em pedras ásperas? Machuca, dói, sangra e até queima se tiver aquele sol do meio-dia. E tem sofrimento que é igualzinho: queima lá dentro, dói no coração, no estômago, na barriga, na cabeça...
Dói tanto que tem gente que prefere se anestesiar: ficar apático, indiferente, cria couro de jacaré, vira gelo para tentar não sentir.
Tem gente que bebe, bebe e bebe “para esquecer’. Ou então vai por ai, saindo de uma festa e entrando em outra, fazendo muito barulho para são escutar a dor.
Sabe até que tem gente que briga sem parar só para não sentir saudade nem tristeza?
Caramba... mas por que lutar tanto desse modo? Será que isso não prolonga a dor e até acaba criando novos sofrimentos?
Mas ainda bem que nessa estrada da vida também há os trechos que já encontramos asfaltados: são os períodos em que as coisas andam bem e a gente caminha confortavelmente, sem muito esforço. É bom aproveitar para “curtir”, tomar fôlego e armazenar forças.
Até porque há também os trechos em que a gente precisa trabalhar para asfaltar e tornar a estrada melhor para caminhar.

(Desconheço a autoria)

terça-feira, 27 de janeiro de 2009

Pensamentos 3

Há circunstâncias na vida em que a dignidade humana pode exigir grandes sacrifícios, isto é, heroísmo. Ninguém tem autoridade moral para exigir de outro um comportamento heróico. Cada um de nós tem essa obrigação, não porque outros lho peçam ou censurem se o não fizer, mas porque as próprias coisas lho pedem; pede-o sobretudo a dignidade humana.

A história de todas as culturas está cheia de gestos exemplares deste tipo, fora do "normal estatístico". Mas estas escolhas podem surgir na vida de todos os homens, em circunstâncias "normais".

(Juan Luis Lorda)

quinta-feira, 22 de janeiro de 2009

Crepúsculo

Bem pessoal, aqui estou de novo falando sobre Crepúsculo. No post anterior, eu indiquei o livro para leitura nessas férias. Pois bem, eu já li, gostei muito, já vi o filme por 5 vezes. Sou fascinado por esse tipo de romance... coisas além da imaginação, e não nego que isso mexe muito comigo. Bem, eu escrevo alguns poemas, como vocês já podem ter visto por aqui, e então a leitura me inspirou a escrever algo sobre essa estória. É claro que poderia ser bem melhor, mas no momento eram as palavras que eu tinha a dizer sobre. Espero que gostem.

Harmonia dos contrários


Um amor aceitável

E ao mesmo tempo inconcebível

Um misto de sagrado e profano

Luz esclarecedora e triunfante

Por entre trevas absurdamente ameaçadoras

Um amor que ultrapassa fronteiras

Abraçando o horizonte intangível

Beleza inexplicável e surpreendente

Uma experiência sem precedentes

Um amor forte como rocha firme

Que abraça o horizonte entre o real e o ideal

Que une fantasia e a realidade

Magia e sedução na beleza insondável

Da união entre uma criatura mortal

E outra imortal desprovida de

Necessidades da condição humana

Isabella e Edward contra todas as regras

Arrebentando as fronteiras

Do infinito da imaginação

Um amor forte como um exemplo

De superação entras as diferenças

Uma estória para mexer com o coração

De qualquer ser humano que se preze

E que reconheça ao menos uma ponta

Do que é o amor verdadeiro.


Silvio Luiz

quarta-feira, 21 de janeiro de 2009

Férias!

Olá pessoal... bem, como sempre não sabia o que postar aqui no blog... e isso aqui tá tão parado, que nem sei o que faço. Pois bem, como é período de férias, e muita gente aproveita esse tempo para fazer leituras (como é o meu caso) tenho uma sugestão de leitura, que é o livro Crepúsculo de Stephenie Meyer. Recentemento a história foi adaptada para o cinema com o mesmo nome. No site do Submarino encontrei essa descrição:

"Crepúsculo poderia ser como qualquer outra história não fosse um elemento irresistível: o objeto da paixão da protagonista é um vampiro. Assim, soma-se à paixão um perigo sobrenatural temperado com muito suspense, e o resultado é uma leitura de tirar o fôlego - um romance repleto das angústias e incertezas da juventude - o arrebatamento, a atração, a ansiedade que antecede cada palavra, cada gesto, e todos os medos. Isabella Swan chega à nublada e chuvosa cidadezinha de Forks - último lugar onde gostaria de viver. Tenta se adaptar à vida provinciana na qual aparentemente todos se conhecem, lidar com sua constrangedora falta de coordenação motora e se habituar a morar com um pai com quem nunca conviveu. Em seu destino está Edward Cullen. Ele é lindo, perfeito, misterioso e, à primeira vista, hostil à presença de Bella o que provoca nela uma inquietação desconcertante. Ela se apaixona. Ele, no melhor estilo "amor proibido", alerta: Sou um risco para você. Ela é uma garota incomum. Ele é um vampiro. Ela precisa aprender a controlar seu corpo quando ele a toca. Ele, a controlar sua sede pelo sangue dela. Em meio a descobertas e sobressaltos, Edward é, sim, perigoso: um perigo que qualquer mulher escolheria correr. Nesse universo fantasioso, os personagens construídos por Stephenie Meyer - humanos ou não - se mostram de tal forma familiares em seus dilemas e seu comportamento que o sobrenatural parece real. Meyer torna perfeitamente plausível - e irresistível - a paixão de uma garota de 17 anos por um vampiro encantador."

Fica aqui então a dica para você leitor. Mas, uma boa história, não necessariamente um romance como esse, também é bem vinda!
Grande abraço

segunda-feira, 5 de janeiro de 2009

FELIZ 2009

que você possa fazer o seu melhor possível!!!


Faça uma lista com dez coisas que você deseja conquistar em 2009.
Mas que seja possível realizar em 2009.
Dentre estas dez coisas escolha apenas cinco que sejam prioritárias para você.
Mas cinco que seja possível realizar em 2009.
Destas cinco, agora com muito cuidado, faça uma criteriosa seleção das três que sejam mais importantes para você.
Mas três que seja possível realizar em 2009.
Com estas três prioridades, estabeleça um critério de importância, e delas escolha apenas uma, mas só uma que seja de fato prioritária.
Mas de fato que seja possível realizar em 2009.
E desta uma, faça dela sua exclusiva prioridade em 2009.
Faça 2009 ser o ideal que você desejou.
Faça 2009 ser o real que você desejou.
Faça 2009 ser o possível que você desejou.
Portanto meu desejo para você em 2009 é que possa realizar seu ideal, e que se não conseguir que possa realizar o seu real, e se ainda por qualquer motivo tiver alguma dificuldade em 2009 que você possa fazer o seu melhor possível!!!
FELIZ IDEAL-REAL-POSSÍ VEL ANO NOVO.


Marlon Lelis de Oliveira, psicólogo.

Tradutor - Translate

Visite-os também e surpreenda-se!