sexta-feira, 27 de fevereiro de 2009

Demian - Hermman Hesse

Olá pessoal, segue para vocês mais uma dica de leitura!

" A ave sai do ovo. O ovo é o mundo. quem quiser nascer tem que destruir um mundo." (p. 114)

"Quem quiser nascer tem que destruir um mundo" — destruir no sentido de romper com o passado e as tradições já mortas, de desvincular-se do meio excessivamente cômodo e seguro da infância para a conseqüente dolorosa busca da própria razão de existir: ser é ousar ser.



Desde seus primeiros livros Hesse conquistou um lugar certo ao lado dos maiores autores alemães de seu tempo, e com a tradução de suas obras para idiomas estrangeiros, tornou-se um nome consagrado em todo o mundo. Um fato a destacar foi o verdadeiro fascínio que o idealista escritor exerceu sobre as gerações posteriores à I Guerra Mundial, inquietas e perdidas em contradições.
Em Demian o autor narra, com grande sentido humanitário, o crescimento para a maturidade de Emil Sinclair, que sucumbe à influência de Max Demian, uma figura estranhamente possessiva. À medida que Sinclair progredia, através de uma educação ortodoxa e um misticismo filosófico que o encaminhavam em direção ao estado de autocompreensão, ele tinha sempre diante de si a imagem de Demian... até chegarem ao clímax de uma confrontação com o destino num sangrento campo de batalha.

Consideram muitos críticos internacionais que, pelo poder que teve de influenciar tantas gerações de leitores, Demian é das obras mais importantes de toda a bibliografia do excepcional escritor.



quinta-feira, 26 de fevereiro de 2009

Campanha da Fraternidade 2009


Na quarta-feira de cinzas, inicia-se para toda a Igreja Católica, o tempo da quaresma: um tempo de reflexão e vivência mais aprofundada do evangelho, e desde 1964, (neste tempo) a CNBB (Conferência Nacional dos Bispos do Brasil) apresenta a Campanha da Fraternidade, que já discutiu vários temas voltados para a área social.
E neste ano não é diferente: a CF 2009 trata da segurança pública. Segue a apresentação do texto base:

“Este ano, a Campanha da Fraternidade apresenta-nos como tema “Fraternidade e segurança pública” e como lema: “A paz é fruto da Justiça (Is 32, 17)”. A CNBB pretende, com esta Campanha, debater a segurança pública, com a finalidade de colaborar na criação de condições para que o Evangelho seja mais bem vivido em nossa sociedade por meio da promoção de uma cultura da paz, fundamentada na justiça social.

Diariamente, chegam de todos os cantos do país notícias de injustiças e violências as mais diversas. Nossa sociedade se torna cada vez mais insegura, e a convivência entre as pessoas é cada vez mais difícil e delicada. A CNBB quer contribuir para que esse processo seja revertido através da força transformadora do Evangelho. Todos somos convidados a uma profunda conversão, e a assumir as atitudes e opções de Jesus, únicos valores capazes de garantir, de verdade, a eficaz construção de uma sociedade mais justa e solidária e, conseqüentemente, mais segura.”

- CONFERÊNCIA NACIONAL DOS BISPOS DO BRASIL. Campanha da Fraternidade 2009: Texto Base. Brasília, Edições CNBB, 2008. p.13.

Visto isso, temos o nosso compromisso de ajudar no que for possível para que a Segurança Pública seja um bem de todos nós, para que a paz que é o fruto da justiça (Is. 32, 17), seja plantada em nosso meio.
Por isso, independente do seu credo religioso, convido-os a refletir sobre o tema, e tentar procurar formas e gestos concretos seja na sua região, na sua cidade, no seu bairro ou mesmo em sua comunidade, de fazer com que a paz seja construída!
A paz e a justiça são bens que nos pertence e, portanto, devemos por eles lutar!
Um grande abraço!

sexta-feira, 20 de fevereiro de 2009

Ode à Saudade

Oi pessoal.
Esse poema já tem um tempo, e o motivo pelo qual eu o postei aqui, foi exatamente o sentimento de que falo nele.
Quem nunca sentiu isso, que seja o primeiro a atirar-me pedras!
Nada mais tenho a dizer agora!

(Postado ao som de Canção da América, na voz de Elis Regina)

Ode à Saudade

Pedaço de saudade que me invade
Que de minha vida um dia fez parte
Te reencontro em pensamento
E em todo e qualquer momento
Por ti uma prece faço
Que Deus não permita que este laço
De amizade e comunhão fraterna
Desfaça-se com o tempo
Mas que ele continue sendo
Este mesmo sentimento
De união em busca da verdade
Seja na tristeza ou na felicidade
Que um dia te colocou em meu caminho
E me mostrou que ser amigo
É mais do que apenas dizer oi
É viver sorrindo
Mesmo quando o coração
Sente-se solitário
Porque a certeza do reencontro
Traz o intenso brilho
Que a saudade transformou
Em dor..

Silvio Luiz

quarta-feira, 18 de fevereiro de 2009

Caixa - Box

Olá pessoal!
Bom, mais uma vez origami!
Tenho aqui uma caixinha que aprendi fazer já tem muito tempo.
Eu procurei pela internet o passo a passo, o diagrama, mas não encontrei. Eu sei que ele está numa revista que tenho aqui em casa. O único problema é que eu não sei onde ela está... um detalhe: "eu não a perdi... só não estou encontrando" rs =D
Bem, assim que eu encontrar, vou escanear o diagrama e posto aqui.
Bem, eu a fiz em cartolina, e depois peguei os restos de papel que recortei para o giramundo, cortei em pequenos pedaços e fui colando, até chegar nisso que vocês agora podem ver!
Espero que gostem.
Abreijos!


domingo, 15 de fevereiro de 2009

Meus rios desaguam em ti

Oi pessoal...
Deixando as dobras um pouquinho de lado (o que é quase impossível, =D), segue mais um poema. Não costumo falar de minha inspiração pra escrevê-los, mas desta vez, penso ser interessante dizer, mesmo porque, a inspiração para ele está aqui no blog.
Enquanto você lê isso que escrevo, você ouve uma música de fundo... é a primeira da lista: River flows in you - Yiruma. Eu gostei tanto dela, que cheguei ouví-la durante um dia inteiro! Consegue imaginar isso?
E foi exatamente nesse dia, que à noitinha antes de ir dormir, peguei meu caderno e escrevi o que você vai ler agora!
Espero que goste!
Abreijos

Meus rios desaguam em ti


Quando a solidão em mim
Faz teu porto
E a vida não tem mais
O brilho de um dia de sol
E tudo parece perder o sentido
Meus rios desaguam em ti!
As nascentes que brotam da alma
E deslizam pelo meu rosto
Seguem seu curso e destino
De regar aquilo que em mim
Já estava sem vida
Brilho, cor e beleza.
E como uma chuva
Que irriga a terra ressequida
Transformando a aridez
Em verdes campos
Minh’alma desperta e
Rejubila-se em tua graça
E plenitude eterna!
Feliz eu sou por saber
Que és meu refúgio!

Silvio Luiz

sexta-feira, 13 de fevereiro de 2009

Giramundo

Nos últimos dias só se tem falado do Projeto Giramundo: Eu giro o mundo!

Hoje ficou confirmada a minha participação, então, assim inspirado, fiz esse pequeno e singelo poema para expressar o meu entusiasmo com relação a tudo isso. Espero que gostem!

Abreijos =D


Giramundo


Girando o mundo

Em pedacinhos de papel

Singelos e multicoloridos

Dobrados com amor e carinho

Conheço novos lugares

Horizontes, cidades

Blog’s e pessoas giramundeiras

Que partilham entre si

O mesmo gosto:

A arte das dobras!

Em cada uma delas

Um sentimento expresso

De paz, amor, felicidade, enfim

Que girando aqui e ali

Vão espalhando sementes boas

E muitas vibrações positivas!

“Gire” essa idéia para dentro de você

E venha girar o mundo conosco!


Silvio Luiz

Projeto Giramundo



Oba!!! Participação confirmada para o Projeto Giramundo: Eu giro o mundo! Obrigado Cáu pela atenção!

O Projeto consiste na participação e montagem coletiva de um Hexecontaedro Rômbico, mais conhecido como Giramundo ou Flor de Mandacaru. Os participantes deverão escrever seu nome, cidade e estado nos módulos tanto quanto for o número de partipantes. Todos vão enviar os módulos para a Cáu (a organizadora e anfitriã do projeto), e ela vai dividir os módulos de modo que cada participante receba os 60 módulos de diferentes localidades.
A idéia é d+, e eu tô dentro!

Abreijos =D

terça-feira, 10 de fevereiro de 2009

Papéis para Giramundo

Oi pessoal...
Bem, enquanto aguardo pela confirmação de minha participação no projeto "Eu giro o mundo" idealizado pela Cáu, do Blog Pano e Papel, já estou aqui (muito entusiasmado por sinal) cortando os papéis.
Fiquei até a madrugada de ontem meçando e cortando os papéis que tenho. Gostei tanto da idéia que cortei uma quantia para participar do projeto, e outra quantia pra fazer um só com os meus papéis pra ver qual será o resultado.
Segue abaixo o papéis que tenho aqui. O efeito sem dúvida vai ser ótimo!
A luz não ajudou muito na foto, mas dá pra se ter uma idéia!
Abreijos



+ Flor de Lótus


Oi pessoal! Como disse em postagens anteriores, quando começo a dobrar, não consigo parar tão facilmente.
E como resultado dessa mania (muito boa por sinal), apresento-vos mais uma Flor de Lótus.




Abreijos!

A natureza canta e nos encanta!




No final de semana, na casa de minha tia, pude presenciar e registrar essa maravilha da natureza.
Flores são lindas, ainda mais se estamos falando de orquídeas.
É a natureza cantando através das cores e formas e assim encantando-nos com sua beleza e delicadeza.
Ofereço esta orquídea a todos que nos últimos dias visitaram o blog!
Abreijos

sábado, 7 de fevereiro de 2009

Giramundo

Olá pessoal!
Bom, visitando os blog's aqui da net encontrei o projeto Giramundo idealizado pela Cáu.
Pensando em participar (ainda tô na dúvida) resolvi fazer um pra ver se eu dava conta (risos)... e não é que o resultado ficou bom?
Pois é, esse é o meu primeiro Giramundo.
Foi uma grande emoção pra mim tê-lo concluído com sucesso.
Comigo é assim: com papel na mão, não dá pra ficar parado! Ou é dobrando ou é escrevendo!

Espero que gostem!
Abreijos!











quinta-feira, 5 de fevereiro de 2009

Ainda Flor de Lótus

Poxa pessoal... sabe que gostei mesmo de fazer essa Flor de Lótus? Aliás, dobrar papel é viciante...
Depois de postar as 3 tentativas que tive pra chegar num melhor resultado, posto aqui agora a 4ª que eu fiz:



Ela também foi feita como a 3ª da última postagem: com folhas de sulfite 24.
Essa aqui eu ofereço a todos que visitaram o blog nesses últimos dias!
Uma das outras 3 levarei nesse final de semana ao grupo de escritores que participo, aqui em Rio Claro, pra sortear entre eles!

Bjs =D

Flor de Lótus

Olá pessoal!!!
Nessa semana estive visitando alguns blog's e em um deles, o Transformando papel em surpresas! da Marta, tinha a Flor de Lótus.
Bom, apesar de não ter postado nada parecido por aqui (até agora) gostei, e pedi que a Marta me enviasse o link para o passo a passo.
Hoje então, resolvi tomar meu tempo dobrando uma Flor de Lótus também.
Quero mais uma vez agradecer a Marta pelo link, e ofereço essas fotinhos pra ela; também gostaria com muito carinho de oferecer essas dobras para a Maria das Neves do Dona Poesia, que com tanto carinho, tem participado aqui do blog com seus comentários e pela rosa que ela me ofereceu no seu blog! Bj Maria!
O único probleminha é que minha câmera não tem toda aquela qualidade necessária; as fotinhos não estão tão boas, mas dá pra se ter uma idéia.

Bem, a primeira foi essa.


Fiz com papel laminado. O resultado não foi dos melhores. Então, não contente com isso, resolvi fazer outra.

Eis a segunda:



Fiz com o papel espelho (acho que é isso mesmo... rs). Mas por incrível que pareça também não gostei muito do resultado. Na hora de "abrir as pétalas" o papel me deu um pouquinho de trabalho.

Assim sendo, (eu sou muito exigente comigo mesmo, admito) resolvi fazer mais uma, e dessa vez resolvi usar folhas de sulfite 24 mesmo. Eis o resultado:



Eu já tinha o papel cor-de-rosa, e me faltava o verde, então, assim como a Marta fez , eu peguei uma folha branca e colori com o verde. Gostei do resultado. Na hora de dobrar foi mais fácil, e eu já tinha prática com as duas que havia feito anteriormente.

Gostei muito de fazê-la. Sempre que puder, vou fazer pra dar de presente. =D

Bjs

terça-feira, 3 de fevereiro de 2009

Viver só

Quem nunca passou por um momento assim, que atire a primeira pedra... =D
Acredito fielmente que todos tenham passado por isso... eu sou sincero em dizer que fico pensando nisso muitas vezes, e numa dessas, fiz esse poema que segue pra expressar esse sentimento e tentar deixá-lo de lado, como se as palavras fossem como uma poção mágica e curativa, uma espécie de emplastro que, ao menos, amenizasse isso tudo... pois bem, segue o poema.

Viver só


Um amor pra toda vida

É o que todos desejam.

Mas cansado de esperar

Penso em viver só!

Esqueci o que é o amor

Não sei mais nada

Da arte de apaixonar-se.

É como aprisionar-se

Por toda a vida

A existência cansa...

Existe mesmo a esperança?

A esperança de encontrar

Um alguém que nos complete?

Já não sei mais...

Enquanto a resposta

Não se mostra

Vou viver só...


Tradutor - Translate

Visite-os também e surpreenda-se!