Visite minha loja no Solidarium

Coruj'arts

terça-feira, 25 de agosto de 2009

Prayers - ERA



Prayers

True faith brings you the light
Spreading the words of love and peace
Whatever your religion
Prayers bring you the light
Illuminating the world with love and peace

Never mind the shape of your church
The kindness of your heart will prevail

Traduzindo:

Orações

A verdadeira fé traz à luz
Espalhando as palavras de amor e paz
Seja qual for sua religião
Orações irão trazê-lo à luz
Iluminando o mundo com amor e paz

Não importa o formato de sua igreja
A bondade de seu coração irá prevalecer



Quer saber mais sobre o ERA?
Acesse
http://era-music.artistes.universalmusic.fr/accueil.php?lang=en


quinta-feira, 20 de agosto de 2009

Uma flor para você!



Ofereço esta flor a todos os seguidores,
leitores e todos aqueles que visitam
o Blog Momento!
Não haveria graça em postar
Sem vocês por aqui!

Obrigado, obrigado, obrigado!
Abreijos!



Diagrama desta peça disponível em: http://origami.paginas.sapo.pt/flor%20de%20lapela.htm


segunda-feira, 17 de agosto de 2009

Carta aberta a meu pai



Oi Pai! Como é que você está? Eu espero que esteja bem.
Pois é, você deve estar se perguntando o porquê eu estou escrevendo. Sabe como é não é? Bateu saudade, e já faz um tempinho que não nos falamos.
Bem, por aqui, não sei se você sabe, mas, está tudo muito complicado depois que você resolveu fazer essa viagem longa de última hora. Todos aqui estão com saudades de você. Eu sinto falta do seu cafezinho nem tão forte e nem tão fraco, de todas as manhãs; a mãe vive falando nas coisas que você deixou para nós cuidarmos, no sentido de que, não saberemos cuidar de tudo, do jeito que você costumava fazer; o pequeno (que já não é tão pequeno assim) acha falta das saídas que costumavam fazer, assim que você voltava do trabalho; a mana não se conforma como o fato de você ter saído e nem ter esperado ela vir pra se despedir e até o cachorro fica procurando por você em tudo o que é canto! Chega a ser engraçado (risos).
A vósinha está aqui conosco também. Ela tem dado a maior força pra todos nós. Semana passada, ela queria ir à casa da bisa, então lá se foram ela, a mãe e a tia. E chegando lá perto, ela tropeçou, caiu, e se machucou. Não foi nada grave. Fez um cortezinho perto do olho, mas agora ela está bem. Foi um susto bem grande pra todos nós, mas tudo passou.
Quanto ao trabalho, é como você dizia: tem seus altos e baixos, mas, fica tranqüilo, que eu vou contornando as situações; você mesmo já me havia alertado sobre possíveis ‘encrencas’. E eu estou seguindo o seu conselho: fazer o que é pra fazer e tudo bem feito!
Ah! A mãe também está achando falta dos seus palpites nas costuras e nos artesanatos dela. Ela tem feito cada coisa bonita. É uma boa forma dela preencher o tempo, já que você não está por aqui.
O ‘pequeno’ está cada dia maior; mais um pouco e ele estará da minha altura. Ele dá um pouco de trabalho, você sabe, mas, é coisa da idade, e isso logo passa. Daqui um tempinho ele estará saindo da escola e já buscando o seu primeiro emprego.
A mana continua do mesmo jeito: trabalhando, comprando, gastando pra não perder o costume (risos). Ela tem vindo aqui, toda a semana, com o marido, que também sente sua falta.
No mais, é isso! As coisa não mudaram tanto assim, exceto pela tua ausência.
Bom pai, encerro por aqui; outra hora nos falamos mais.
Sua benção!
Fique com Deus!

Silvio Luiz

domingo, 16 de agosto de 2009

Procuro por ti

"Quem não sabe o que procura,
não percebe quando encontra."



Nos dias sombrios
De minha finita existência
Sinto-me como um objeto invisível.
Todos me olham, mas ninguém me vê
Escutam-me, mas não me ouvem
Falo sobre tudo, mas ninguém entende.
Estou como um barco à deriva
Sem rumo, sem destino...
Como um nômade
Vago pelas estradas da vida
Procurando por um sinal de tua existência
Para que a minha tenha sentido
Mas tudo o que vejo
É egoísmo, preconceito, miséria, injustiça.
Todos falam de ti
Contudo, não sei quem és!
Quando te apresentarás a mim?

Silvio Luiz


domingo, 9 de agosto de 2009

O Espírito




Uma homenagem ao Davi:
amigo, parceiro e seguidor do blog.


Vagando pelas ruas
Na densa escuridão da noite
Traduzindo sentimentos
Em versos e poesia
Ensina-nos o legado
Daqueles que se foram
Com exímia maestria.
No oceano das sensações
Ele paira meditante.
No abismo dos sentimentos
Ele mergulha intensamente.
Nos bosques da dúvida
Ele viaja serenamente.
Como um anjo destemido
Que num átimo
Atravessa o infinito
Ele está no meio de nós.
Sua presença é intrigante
E ao mesmo tempo instigante.
Inspiração divina
Que a todos nós ilumina.
Ele é o Espírito da meia-noite!

Silvio Luiz



sábado, 8 de agosto de 2009

Tributo a meu pai



Tributo a meu Pai

Por todos os dias que esteve presente em minha vida
Por todas as vezes que me chamastes pela manhã
Dizendo que eu precisava cumprir alguns deveres
Meus e teus, por não teres tempo para cumpri-los
Porque precisavas trabalhar para nos dar o sustento
Pelos cafezinhos de todas as manhãs
Que preparavas com tanto esmero
Pelos dias em que mesmo cansado de teu trabalho
Pegavas o carro e me levava ao meu
Pelas virtudes que com tanto amor me ensinaste
E que fez de mim um homem mais coerente
Decidido, corajoso, confiante, forte e justo
Pelo teu silêncio que me falava
Muito mais que mil palavras
Pela tua incansável fé na vida
Que me ensinou a tratá-la de forma mais compreensiva
Pela tua garra, que fez com que eu seguisse teus passos
E que fez de mim, o que hoje eu sou:
Um filho feliz por ter um Grande Pai
Que mesmo na ausência física, continua me ensinando
A ler as páginas do livro da vida que deixastes para nós
Que aqui no tempo presente ficamos.
Obrigado por tudo meu Grande Pai!

Silvio Luiz



sábado, 1 de agosto de 2009

Só de sacanagem - Elisa Lucinda

Poema de Elisa Lucinda, interpretado por Ana Carolina.



Meu coração está aos pulos!

Quantas vezes minha esperança será posta à prova?

Por quantas provas terá ela que passar? Tudo isso que está aí no ar, malas, cuecas que voam entupidas de dinheiro, do meu, do nosso dinheiro que reservamos duramente para educar os meninos mais pobres que nós, para cuidar gratuitamente da saúde deles e dos seus pais, esse dinheiro viaja na bagagem da impunidade e eu não posso mais.

Quantas vezes, meu amigo, meu rapaz, minha confiança vai ser posta à prova?

Quantas vezes minha esperança vai esperar no cais?

É certo que tempos difíceis existem para aperfeiçoar o aprendiz, mas não é certo que a mentira dos maus brasileiros venha quebrar no nosso nariz.

Meu coração está no escuro, a luz é simples, regada ao conselho simples de meu pai, minha mãe, minha avó e os justos que os precederam: "Não roubarás", "Devolva o lápis do coleguinha", "Esse apontador não é seu, minha filha". Ao invés disso, tanta coisa nojenta e torpe tenho tido que escutar.

Até habeas corpus preventivo, coisa da qual nunca tinha visto falar e sobre a qual minha pobre lógica ainda insiste: esse é o tipo de benefício que só ao culpado interessará. Pois bem, se mexeram comigo, com a velha e fiel fé do meu povo sofrido, então agora eu vou sacanear: mais honesta ainda vou ficar.

Só de sacanagem! Dirão: "Deixa de ser boba, desde Cabral que aqui todo mundo rouba" e vou dizer: "Não importa, será esse o meu carnaval, vou confiar mais e outra vez. Eu, meu irmão, meu filho e meus amigos, vamos pagar limpo a quem a gente deve e receber limpo do nosso freguês. Com o tempo a gente consegue ser livre, ético e o escambau."

Dirão: "É inútil, todo o mundo aqui é corrupto, desde o primeiro homem que veio de Portugal". Eu direi: Não admito, minha esperança é imortal. Eu repito, ouviram? Imortal! Sei que não dá para mudar o começo mas, se a gente quiser, vai dar para mudar o final!

Tradutor - Translate

Visite-os também e surpreenda-se!