quinta-feira, 4 de abril de 2013

Ressurgindo


Olá pessoas! Saudade de todos!

Depois de praticamente um ano sem postagens, eis que retorno, com um poema bem sugestivo ao momento que ora vivo!

Sempre chega o momento em que é preciso parar, pensar e repensar o nosso caminhar, de modo que nossos ideais e sonhos não saiam do foco, e assim, agir, retomando a estrada...

Sempre chega o momento em que nossa bagagem fica muito pesada, e diante do caminho que se nos apresenta, é preciso desfazer-se de algumas coisas, de modo que os passos fiquem mais leves, e assim, possamos ir mais longe...

Sempre chega o momento de ressurgir!


Ressurgindo

O poeta que em mim havia
Não morreu, não cometeu suicídio
Apenas adormeceu profundamente
Cansado pela busca de sentidos
Para a vida, para a morte
Para a sorte e para a felicidade...
E eis que na primavera desses dias
De absurdos e desentendimentos
Ele ressurge, desperta convicto
Em apresentar novos sentidos
E pôr cores ao cinza do desconhecido
E vida a tudo o que estava entorpecido!

Grande e fraterno abraço a todos!

Tradutor - Translate

Visite-os também e surpreenda-se!